Home » » Global Reporting Initiative – GRI

março 12, 2014

Global Reporting Initiative – GRI

Criada em 1997 pela ONG norte-americana Coalition for Environmentally Responsible Economics e pelo PNUMA, a iniciativa tem como missão o desenvolvimento e a disseminação global das diretrizes mais adequadas para a elaboração de relatórios de sustentabilidade. A GRI é uma organização não governamental internacional, com sede em Amsterdã, na Holanda, cuja missão é desenvolver e disseminar globalmente diretrizes para a elaboração de relatórios de sustentabilidade utilizadas voluntariamente por empresas do mundo todo. Desde seu início, a GRI tem focado suas atividades no desenvolvimento de um padrão de relatório que aborde os aspectos relacionados à sustentabilidade econômica, social e ambiental das organizações. Por meio de aprendizagem contínua, pesquisa e comentários públicos em ciclos regulares, reunindo centenas de parceiros, num processo voluntário e consensual, a GRI busca atribuir aos relatórios de sustentabilidade a mesma utilidade e seriedade dos relatórios e balanços financeiros, conferindo-lhes status de documento.

Em outubro de 2006, a GRI lançou a terceira geração de Diretrizes, a chamada G3, concebida de modo a fortalecer os princípios para a elaboração de relatórios de sustentabilidade e conta com protocolos técnicos para todos os indicadores de desempenho. Em dezembro de 2006, a versão em português foi lançada no Brasil, após um amplo trabalho que envolveu o Instituto Ethos, a Associação Brasileira de Comunicação Empresarial e o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas.

A próxima geração do relatório – G4 – já está em desenvolvimento, influenciada pelas mudanças no campo dos relatórios, com a introdução de novos conceitos, tendências e ferramentas e demandas de novos players.

O panorama dos relatórios de sustentabilidade está evoluindo: isso deve influenciar o desenvolvimento das diretrizes do GRI. Mais partes interessadas do que nunca – incluindo órgãos reguladores, investidores, agências de classificação e ONGs – estão solicitando mais informações não-financeiras.

O relatório GRI G4 deve conter exigências para informações de sustentabilidade, e habilitar às empresas que elaboram o relatório fornecerem informações relevantes para vários grupo de partes interessadas. Ele também deve aprimorar o conteúdo das diretrizes atuais – G3 e G3.1 – com definições técnicas reforçadas e clareza aprimorada, auxiliando quem elabora os relatórios, os usuários das informações e as empresas de auditoria. Ver www.globalreporting.org

Pin It

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo