Home » Artigos » A Conferência da ONU: RIO+20 *

março 14, 2012

A Conferência da ONU: RIO+20 *

A sustentabilidade entrou na agenda de todos os setores de todos os países, inclusive do Brasil

Há grandes expectativas em torno da realização da Rio+20, a conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre desenvolvimento sustentável, que será realizada de 20 a 22 de junho de 2012, no Rio de Janeiro. Segundo o Secretário Nacional da Organização da Rio+20, ministro do Itamaraty Laudemar Aguiar, o evento não ficará concentrado em um único espaço, como na Rio 92. As atividades estarão divididas entre a Cidade do Rock, o Autódromo e o Pier Mauá, e poderá ser incluída uma estrutura na Quinta da Boa Vista.

De acordo com o ministro, estão sendo esperados 100 chefes de Estado e 50 mil participantes. Mais de cinco mil jornalistas deverão ser credenciados prara cobrir a conferência, que será transmitida em tempo real para o mundo inteiro.

O objetivo da Rio+20 será avaliar o progresso dos compromissos assumidos na Rio 92 e buscar novos caminhos para a implementação do novo modelo de desenvolvimento sustentável, que se reflete na escolha dos dois temas centrais: transição para a economia verde, mais solidária e inclusiva, e a governança internacional para esse desenvolvimento, colocando-o no centro de todos os fóruns internacionais e multilaterais.

A sustentabilidade entrou na agenda de todos os setores de todos os países, inclusive do Brasil. As propostas do governo brasileiro para a conferência baseiam-se em modelos de desenvolvimento global em favor da economia verde, da erradicação da pobreza e da adoção de práticas sutentáveis. Segunda a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o texto foi enviado em 01/11/11 ao secretário da conferência e fará parte do documento-base para as negociações que ocorrerão antes da Rio+20.

Esse documento da contribuição brasileira à Conferência Rio+20 trata de 25 temas e pode ser acessado no site: http://hotsite.mma.gov.br/rio20/wpcontent/uploads/BRASIL_Rio_20_portugues.pdf.

A diretora-executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes, entende ser necessária a inclusão do seguro nesse documento e pretende encaminhar proposta nesse sentido, considerando que gerenciamento de risco é parte essencial da atividade dos seguradores, sustentada na prevenção e indenização decorrentes das perdas seguradas. O seguro permeia as três dimensões do desenvolvimento sustentável: ambiental, social e econômico.

por Maria Elena Bidino (**)

A presença da sustentabilidade no mercado de seguros

A CNseg está engajada no compromisso de longo prazo da indústria de seguros para o desenvolvimento sustentável, e, por meio da sua comissão recém-criada de Sustentabilidade, formulará proposta de ações,
alinhadas aos Princípios para Sustentabilidade de Seguros (PSS), nas questões: ambientais, sociais e de governança, identificados como riscos emergentes. Esses Princípios representam um estrutura de melhor prática global, para que o setor de seguro possa mitigar os riscos e, com isso, contribuir para atingir seu objetivo institucional: o desenvolvimento de uma sociedade sustentável.

A CNseg convida os players do mercado para colaborar com a pesquisa que tem o objetivo de identificar o estágio atual em que a indústria brasileira de seguros está em relação aos três PSS e a participar do lancamento dos Príncipios para Sustentabilidade em Seguros (PSS), pela UNEP FI, que ocorrerá no Seminário da IIS, de 17 a 20 de junho de 2012, cuja organização é compartilhada com a CNseg.

CNseg integrará o GT da Comissão de Seguros da UNEP FI

Em reunião entre os dias 7 e 9 de dezembro, no Swiss Re Center for Global Dialogue, em Rüschlikon, Suíça, com a participação de 32 especialistas representando 12 empresas de diferentes partes do mundo, foi cumprida uma robusta agenda de trabalho, que compreendeu a consolidação do resultado das consultas realizadas em diferentes regiões, conforme mapa a seguir:

artigo2_img1[1]

artigo2_img2[1]

Em decorrência, os PSS foram revisados e passam a ter a seguinte redação:

artigo2_img3[1]

A CNseg promoverá a divulgação dos PSS no mercado segurador brasileiro para que os mesmos sejam adotados e implementados, em harmonia com os objetivos da ONU:

artigo2_img4[1]

(*) Artigo originalmente publicado na Revista de Seguros nº 879
(**) Maria Elena Bidino é superintendente de Assuntos Institucionais da CNseg

Tags: , ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Comments are closed.

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo