Home » Entrevistas » Maria Eugênia Buosi

outubro 22, 2012

Maria Eugênia Buosi

Mercado tem o DNA da Sustentabilidade

Solange BeatrizA subscrição aos PSI demonstra que as questões sociais, ambientais e de governança (ASG) estão no DNA do mercado segurador, reconhece Maria Eugênia Buosi, especialista em Finanças Sustentáveis, nesta entrevista dada pouco antes do término das inscrições do prêmio ACAB, da CNseg. Até o dia 15 de outubro, os interessados podem inscrever seu trabalho pelo endereço eletrônico www.premioseguro2012.com.br.

CNseg: A indústria financeira tem investido em variáveis ambientais, sociais e de governança corporativa?

Maria Eugênia: Os riscos e oportunidades ligados a questões sociais, ambientais e de governança (representados pela sigla ASG) têm sido mais percebidos pela sociedade e pelas empresas, e isso impacta diretamente a indústria financeira. Ainda existe um longo caminho a percorrer, mas a consciência e as iniciativas de atores do setor financeiro para inserir variáveis ASG no seu processo de análise e tomada de decisão são crescentes.

CNseg: Qual a sua percepção em relação ao mercado segurador? Há avanços nessas questões?

Maria Eugênia: O mercado segurador possui essas questões na essência do seu negócio. A avaliação de riscos socioambientais impacta a gestão de sinistro, questões ligadas aos produtos de saúde e previdência. O surgimento de acordos internacionais, como os Princípios para a Sustentabilidade em Seguros (PSI), mostra que o mercado segurador atenta para este tema, que estará cada vez mais presente nas atividades do setor.

CNseg: Como a senhora avalia os investimentos responsáveis no Brasil?

Maria Eugênia: Houve avanços importantes na indústria de investimentos, especialmente após o lançamento do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) pela BM&FBOVESPA e a criação da Rede Brasileira de Signatários dos Princípios para o Investimento Responsável (PRI). A colaboração entre os investidores na discussão das questões ASG é fundamental para o aprofundamento da integração do tema transversalmente a todo o processo de gestão de ativos, saindo de um movimento de nicho e de lançamento de produtos específicos que considerem estas variáveis na tomada de decisão de investimentos.

CNseg: Como tornar a sustentabilidade lucrativa para a empresa?

Maria Eugênia: É importante ressaltar que questões sociais, ambientais e de governança devem ser observadas de acordo com a estratégia e o contexto em que cada empresa está inserida. O setor de atuação, a cadeia produtiva e o mercado atendido pela empresa são questões fundamentais na hora de avaliar riscos e oportunidades de negócios ligados às questões ASG. A gestão adequada dessas questões pode gerar, por exemplo, redução do custo de produção, fidelização de clientes, redução do risco de passivos ambientais ou trabalhistas, ou a própria redução do custo de capital, pelo acesso a linhas de crédito diferenciadas, como das instituições de fomento ou organismos multilaterais, entre outros benefícios.

Tags:

Pin It

Notícias Relacionadas

Comments are closed.

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo