Home » Notícias » Cai o número de empresas brasileiras que produzem relatórios de risco ambientais e sociais

dezembro 11, 2013

Cai o número de empresas brasileiras que produzem relatórios de risco ambientais e sociais

Nos últimos dois anos, índice foi de 88% para 78%

A consultoria KPMG divulgou em 9 de dezembro o Relatório de Pesquisa Anual de Responsabilidade Corporativa, em que aponta uma redução, nos últimos dois anos, da porcentagem de empresas brasileiras que produzem relatórios de riscos ambientais e sociais, caindo de 88% para 78%.

Por aqui, 90% das companhias que produzem relatórios de responsabilidade corporativa utilizam os guias da Iniciativa de Reporte Global (GRI).

A pesquisa se baseia em um estudo detalhado dos relatórios de corporações sobre o desempenho de responsabilidade empresarial, nas informações disponíveis publicamente nos relatórios financeiros das firmas e nos sites das empresas.

Segundo o relatório, a maioria das grandes companhias internacionais, principalmente de petróleo e gás natural, não reporta adequadamente os impactos ambientais e sociais de suas cadeias de fornecimento.

As corporações foram divididas em 14 setores diferentes, cada um classificado sob três estatísticas: impactos da cadeia de suprimentos discutidos em detalhes; discussão limitada; e sem discussão.

O setor que menos discutiu a sustentabilidade de suas ações e cadeias de suprimento foi o financeiro, de seguros e valores imobiliários, com apenas 7% de discussão aprofundada, 44% intermediária e 49% ausente.

Das 250 firmas que reportam sua responsabilidade corporativa, 87% identificam pelo menos algumas forças sociais e ambientais que afetam os negócios, que incluem as mudanças climáticas e a escassez de recursos materiais. A pesquisa foi realizada com 4,1 mil companhias em 41 países e 15 setores industriais.

Tags: ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Comments are closed.

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo