Declaração Unidos pela Resiliência a Catástrofes

Home » Home, Mudanças Climáticas, Notícias » Declaração Unidos pela Resiliência a Catástrofes

março 19, 2015

Declaração Unidos pela Resiliência a Catástrofes

Representantes das principais seguradoras mundiais e da Iniciativa Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI) divulgaram, durante a abertura da 3ª Conferência Mundial das Nações Unidas sobre Redução do Risco de Catástrofes, a “Declaração Unidos pela Resiliência a Catástrofes”, solicitando aos governos que intensifiquem os esforços no combate às catástrofes naturais. O documento ressalta que a média de perdas econômicas oriundas de catástrofes na última década ascendeu a cerca de US$ 190 bilhões anuais, enquanto a média de perdas seguradas se situaram na casa dos US$ 60 bilhões.

A Declaração também conclama que os governos adotem o Quadro Pós-2015 das Nações Unidas sobre Redução do Risco de Catástrofes, enfatizando que a indústria de seguros está bem posicionada para entender o impacto econômico e social das catástrofes, tendo em vista que sua principal atividade é conhecer, gerir e assumir riscos.

Outro ponto de destaque do texto é sobre o valor da redução do risco de catástrofes, em especial no contexto de adaptação às mudanças climáticas, e necessidade de mitigação das mudanças climáticas.  A Declaração apoia a inclusão do setor privado no novo quadro global para redução do risco de catástrofes que, espera-se, será adotado em Sendai.

“Construir comunidades e economias resilientes a catástrofes para o futuro exigirá o empenho de todos. A colaboração público-privada é a chave para o sucesso desses esforços”, declarou o subsecretário-Geral da ONU e diretor-Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), Achim Steiner

“Catástrofes comprometem as conquistas duramente alcançadas em termos de desenvolvimento e perpetuam a pobreza. Mais de um milhão de pessoas perderam suas vidas devido a catástrofes naturais nos últimos cem anos e os números quase duplicaram na última década, com a média de perdas econômicas estimadas em US$ 190 bilhões por ano”, acrescentou Steiner.

Margareta Wahlström, representante Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Redução do Risco de Catástrofes, declarou que “a visão delineada pela indústria de seguros na formação de um futuro resiliente e sustentável deve inspirar outras indústrias a fazer o mesmo. A participação maciça do setor privado é crucial para a redução do risco de catástrofes e para evitar o surgimento de novos riscos.  Através de sua posição e seu compromisso integrados em relação à resiliência a catástrofes, a indústria de seguros está dando o exemplo.”

Outra iniciativa PSI lançada em Sendai conclamou as organizações de seguros individuais a ajudar a implementar o Quadro Pós-2015 para Redução do Risco de Catástrofes, assumindo compromissos voluntários, específicos, mensuráveis ​​e com prazo determinado.  Estas iniciativas estão alinhadas à visão dos PSI – um mundo consciente do risco, onde a indústria de seguros é confiável e desempenha plenamente seu papel na viabilização de uma sociedade saudável, segura, resiliente e sustentável.

Os compromissos voluntários acompanharão o quadro global fornecido pelos quatro Princípios para Sustentabilidade em Seguros, e mostrarão ações concretas que construirão resiliência a catástrofes e promoverão sustentabilidade econômica, social e ambiental.  Esses compromissos serão agregados e promovidos durante um importante evento do UNEP e da indústria de seguros em maio próximo, que será organizado pela resseguradora global, Swiss Re.  Os compromissos também serão promovidos pela Iniciativa PSI no Fórum Global de Seguros da International Insurance Society, em Nova York, em junho deste ano.  O fórum incluirá um dia dedicado na sede da ONU para os líderes da indústria de seguros e executivos das Nações Unidas tratarem de desafios e oportunidades em desenvolvimento sustentável, desde mudanças climáticas e risco de catástrofes, até inclusão financeira e envelhecimento populacional.

Michael Morrissey, presidente e CEO da International Insurance Society e signatário da declaração, afirmou que “o gerenciamento de risco é fundamental para o objetivo da indústria de seguros.  Reconhecer o papel próprio da indústria de seguros como gestores de risco, seguradores  e  investidores  institucionais   é   a   chave  para  exercer  todo  o  seu  potencial  no gerenciamento do risco de catástrofes, e no apoio à transição para uma economia sustentável.   Esperamos estreitar nossa colaboração com a ONU neste importante ano para o desenvolvimento sustentável.”

>> A íntegra da declaração pode ser conferida clicando aqui.

Tags: , ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo