Mensagem do Secretário-Geral da ONU para o Dia Internacional para a Redução de Desastres (13 de outubro)

Home » Notícias » Mensagem do Secretário-Geral da ONU para o Dia Internacional para a Redução de Desastres (13 de outubro)

outubro 13, 2015

Mensagem do Secretário-Geral da ONU para o Dia Internacional para a Redução de Desastres (13 de outubro)

No Dia Internacional para a Redução de Desastres, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, divulgoou uma mensagem em alusão à data, citando sua reunião com o presidente de Vanuatu, Solomon Lonsdale, durante a Conferência Mundial de Sendai, no mesmo dia em que o ciclone Pam atingia o país. Confira:

“A observância deste ano do Dia Internacional para a Redução de Desastres é dedicado ao poder do conhecimento tradicional, indígena e local.

Em março de 2015, em Sendai, Japão, encontrei-me com o presidente de Vanuatu, Sua Excelência Senhor Baldwin Lonsdale, na Terceira Conferência Mundial da ONU para a Redução do Risco de Desastres. Naquele mesmo dia, seu país insular foi devastado pelo ciclone Pam, uma das mais fortes tempestades a atingir o Pacífico.

A força da tempestade levantou expectativas de que haveria grande perda de vidas. Felizmente, este não foi o caso. Uma razão era que abrigos para ciclones construídos no estilo tradicional, com materiais locais, salvaram muitas vidas.

Conhecimentos tradicionais e indígenas são a base de informação indispensável para muitas sociedades que procuram viver em harmonia com a natureza e adaptar-se a eventos climáticos disruptivos, um planeta em aquecimento e elevação dos mares.

Nos Camarões, conhecimento local de baixa tecnologia passado de geração em geração ajuda os agricultores a enfrentar a seca através da imersão das sementes de milho e feijão antes do plantio. Outra prática consagrada – polvilhar cinzas sobre o milho e sementes por um par de meses – ajuda a manter as pragas afastadas.

Resiliência é a soma de muitos desses atos de redução do risco de desastres a nível local.

Na região do Ártico, nós dependemos muito do conhecimento local dos povos indígenas para compreender os impactos da mudança climática, porque o que acontece no Ártico não fica no Ártico.

Mudanças que afetam a disponibilidade de fontes de alimentos tradicionais ressaltam o desafio que as mudanças climáticas representam para toda a humanidade, e não apenas para as pessoas que vivem no Ártico.

O conhecimento local dos impactos da urbanização, o crescimento populacional, declínio dos ecossistemas e as emissões de gases de efeito estufa é especialmente importante numa época em que mais e mais desastres são relacionados com o clima e o tempo.

O Marco de Sendai para a Redução do Risco de Desastres reconhece a importância do engajamento a nível de comunidade na redução do risco de desastres. Ressalta também como o conhecimento tradicional pode complementar o conhecimento científico na gestão do risco de desastres. A construção de resiliência aos desastres também é uma característica-chave dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável recentemente adotados, o marco que irá orientar nossos esforços para acabar com a pobreza e promover a prosperidade compartilhada em um planeta saudável até 2030.

Neste Dia Internacional, vamos reconhecer os esforços das comunidades, grandes e pequenas, que colocam sua sabedoria a serviço da redução do risco de desastres e compartilham o seu precioso “conhecimento para a vida”.

 

 

Tags: , ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo