Home » Artigos » Seguro Sustentável

setembro 4, 2011

Seguro Sustentável

por Solange Beatriz Palheiro Mendes, diretora executiva da CNseg

Não há dúvida de que o conceito de sustentabilidade já é familiar ao mercado segurador, se olharmos para as experiências isoladas de nossas empresas nos últimos anos. Aqui e ali, os grupos promoveram práticas bem-sucedidas em prol do crescimento sustentável. Vale destacar também que muitas empresas do setor de seguros já abriram área específica para o estudo de ações para uma economia sustentável.

Muitas dessas medidas surgiram em decorrência do Protocolo do Seguro Verde, documento que a CNseg e o Sindicato das Seguradoras do Rio de Janeiro e Espírito Santo assinaram em 2009 com o  Ministério do Meio Ambiente, comprometendo-se a promover estudos e ações voltados para o desenvolvimento sustentável. E que em breve será ratificado.

Mas podemos avançar de forma mais uniforme e oferecer contribuições ainda mais efetivas no plano do desenvolvimento sustentável. Crença que levou a CNseg a chamar para si a tarefa de tornar as práticas de excelência conhecidas para que possam ser replicadas por todo o mercado, influenciando o comportamento de empresas e clientes segurados,  de investidores, da sociedade, de reguladores e do governo.

É um passo mais firme do mercado segurador e algumas ações são estratégicas nesse sentido.  No ano da Rio+20, o mercado brasileiro de seguros vai aderir aos Princípios para a Sustentabilidade em Seguros, iniciativa de seguradores internacionais membros do UNEP FI (United Nations Environment Programme Financial Initiative). Nossa adesão ocorrerá no 48.º Seminário Anual da IIS (International Insurance Society), quando o mercado global de seguros se reunirá de 17 a 20 de junho, no Rio de Janeiro.

Entre outros propósitos, os PSS têm como foco considerar sistematicamente as questões ambientais, sociais e de governança no negócio, princípios, estratégias e operações. Aumentar a consciência da indústria de seguros sobre questões ambientais, sociais e de governança, reduzir o risco e encontrar soluções. Trabalhar em conjunto com a sociedade para reforçar nossa eficiência na implementação dos Princípios. Ser transparente ao comunicar as nossas atividades e progressos na implementação dos Princípios. São conceitos, diretrizes que vão nortear, inclusive, o planejamento estratégico das empresas, e não apenas o seu funcionamento operacional e/ou administrativo. E que precisam se materializar por meio de ações concretas. Entendo que esse é um caminho sem volta.

Nossa adesão aos PSS representará um compromisso público de longo prazo da indústria brasileira de seguros para construir uma economia verde e promover o desenvolvimento sustentável,  temas centrais da Rio+20.

Podemos dizer que este empreendimento da CNseg visa a convergência do mercado para esse tema que entrou definitivamente na agenda de todos os segmentos, inclusive o de seguros. Nosso objetivo maior é fortalecer o compromisso da indústria de seguros, previdência e capitalização com o desenvolvimento sustentável. Nosso mercado segue a tendência mundial de valorização de empresas socialmente responsáveis e está apto a dar grandes contribuições para o desenvolvimento sustentável. Por tudo isso, temos, com certeza, um papel de protagonismo no campo da sustentabilidade que não podemos e não queremos mais abrir mão.

 

Tags:

Pin It

Notícias Relacionadas

Comments are closed.

Próximo »

Voltar ao topo