Estudo do CEBDS avalia o impacto social do seguro e de outras indústrias

Home » Home, Notícias » Estudo do CEBDS avalia o impacto social do seguro e de outras indústrias

julho 22, 2016

Estudo do CEBDS avalia o impacto social do seguro e de outras indústrias

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) acaba de lançar o estudo “Gestão Empresarial do Impacto Social”, que tem como objetivo reforçar a visão de empresários, executivos e gestores a respeito dos desdobramentos da atuação das companhias e sua repercussão na vida social.

O estudo avalia os impactos das indústrias de finanças e seguros, da de base e extrativista, da de bens de consumo e da indústria de serviços, apresentando indicadores e cases sobre os impactos das empresas desses segmentos nas comunidades e municípios, além de apontar quem estão beneficiando e como podem melhorar suas práticas e mitigar os impactos negativos.

“O CEBDS trabalha com 70 grandes grupos empresariais e o nosso tema é sustentabilidade e seus desafios. E não tem desafio maior do que o impacto social. Então, essa publicação aponta caminhos para as empresas começarem a mensurar, avaliar melhor e incluir esses dados na gestão e no planejamento do negócio. Foi nesse espírito que esse trabalho foi desenvolvido”, comentou Marina Grossi, durante lançamento do estudo, na Fiesp, no dia 6 de julho, para uma audiência de cerca de 200 pessoas.

Em relação ao mercado segurador, especificamente, o estudo indica que os impactos positivos do seguro tendem a ser proporcionalmente ainda maiores para populações economicamente mais vulneráveis do que para o setor produtivo ou para as classes sociais detentoras de valores em poupança e investimentos.

E entre as principais funções sociais do seguro, destaque para a criação de um ambiente de previsibilidade que estimula a poupança e o investimento, a mitigação de perdas e a gestão eficiente de variados tipos de risco.

>> Para acessar o documento na íntegra, acesse o site do CEBDS clicando aqui

Tags: ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo