Home » Ações CNseg, Notícias » Segundo painel do Seminário de Cambridge sobre Sustentabilidade

julho 10, 2013

Segundo painel do Seminário de Cambridge sobre Sustentabilidade

Empresas encontram novas oportunidades de negócios ao buscar soluções sustentáveis

As especialistas de Cambridge, Bárbara Oliveira, Swenja Surminski e Katharine Thoday, ministraram o segundo painel do seminário Liderança em Sustentabilidade do Setor de Seguros Brasileiros, que acontece no Hotel Windsor Atlântica. Barbara Oliveira abriu a palestra apresentando um estudo produzido por ela, publicado no World Resources Institute, em que foi avaliada a sustentabilidade em nove grandes empresas.

barbara_oliveira.jpg
Barbara Oliveira

“Uma das grandes dificuldades que encontramos era a separação da gestão de sustentabilidade da administração geral. Outro entrave era a falta de métricas para avaliar os resultados dos investimentos na área”, enumerou Barbara Oliveira.

A pesquisadora citou alguns business cases de empresas que criaram novas oportunidades de negócios ao buscar soluções de sustentabilidade. “A Greif, maior produtora de containers do mundo, descobriu um novo mercado de reciclagem de containers ao pesquisar matérias para produzir produtos mais leves, que gerassem menos consumo de energia nos navios. A solução veio quando eles deram um passo atrás para fazer uma análise da vida útil do seu negócio, e a reciclagem hoje já representa 50% do negócios deles”, exemplificou Barbara.

Com larga experiência no mercado de seguros, Swenja Surminski aposta que a sustentabilidade traz novas oportunidades de negócios para as seguradoras, inclusive de mercados emergentes, como o Brasil. “Pode ser um fator de crescimento à medida que leva ao aumento e penetração do seguro”, explicou.

Entre as diferentes abordagens que uma empresa pode adotar, segundo Swenja Surminski, está o desenvolvimento de estratégias, o foco em áreas temáticas mais próximas do interesse comercial, a busca pela sustentabilidade interna e, principalmente, a inovação. “Sustentabilidade, às vezes, é simplesmente fazer as coisas de uma maneira diferente”, definiu.

Katharine Thoday foi a terceira a falar, propondo ao grupo um debate sobre como é possível alinhar o papel do setor em relação aos riscos climáticos. Representando seu grupo de trabalho, o presidente para a América Latina da Zurich Seguros, Antônio Cássio dos Santos, sugeriu que as empresas compartilhassem informações da grande base de dados existente de catástrofes. Em nome de seu grupo, o diretor de Operações do Bradesco Saúde, Flávio Bitter, lamentou a restrição do setor em fundos privados, que poderia contribuir socialmente. Para o executivo,m investir em sustentabilidade deveria ser muito fácil, já que os objetivos finais são os que buscam qualquer empresa: mais qualidade e menor custo. “É só uma questão de saber por onde começar”, analisou.

Tags: ,

Pin It

Notícias Relacionadas

Comments are closed.

« Anterior: Próximo »

Voltar ao topo